Loading...

Gorduras Saudáveis, será que existem?

14.10.2019 0

Para assinalar a data – 16 de Outubro – Dia Mundial da Alimentação, vamos abordar um nutriente que tanta gente evita quando pretende perder peso: a gordura, ou melhor, os lípidos! Será que devemos abolir o seu consumo só porque cada grama apresenta 9 kcal? De facto a gordura desempenha funções vitais, importantes no nosso organismo, tais como, função energética através do tecido adiposo, funciona como uma reserva de energia, contribui para a produção de hormonas esteróides como por exemplo a testosterona, que promove o aumento de massa muscular, melhora ainda a absorção de vitaminas lipossolúveis (A,D,E,K). Além disso proporciona saciedade, influencia no tempo e/ou na qualidade da digestão e da absorção de alimentos e nutrientes.

A Dose Diária Recomendada é de 20-35% do Valor Energético Total do dia, ou seja precisamos sempre dela, contudo, a escolha do tipo de gordura a consumir é essencial. É neste ponto que surge a recomendação de gorduras insaturadas (ácidos gordos monoinsaturados ou polinsaturados), que são consideradas saudáveis pois ajudam na redução do mau colesterol (LDL), dos triglicerídeos, bem como, a manter o colesterol bom elevado (HDL).

São exemplo de ácidos gordos monoinsaturados o azeite e o abacate. Dos ácidos gordos polinsaturados ricos em ómega 3 fazem parte a sardinha, cavala, salmão selvagem, a linhaça e as nozes. Contudo a absorção do ómega 3 presente nos alimentos de origem animal é bastante superior, pois nas nozes ou sementes os ácidos gordos ómega 3 ainda têm que se converter num outro formato, sendo essa taxa de conversão extremamente baixa. Dos ácidos gordos polinsaturados ricos em ómega 6 são exemplos as sementes de girassol, o amendoim, o ovo e o salmão de aquacultura.

Em suma, apesar das gorduras insaturadas serem benéficas em relação às saturadas, ou às gorduras tipo trans (falaremos delas mais detalhadamente num outro artigo), elas não deixam de ser gorduras e de conter um valor calórico elevado, daí que devem ser consumidas com moderação, especialmente se o objetivo passar pela perda de peso. Um Nutricionista será quem melhor o poderá orientar acerca da dose ideal no seu dia alimentar, mas não se esqueça, deve incluí-las no seu dia-a-dia independentemente do seu objetivo!