Loading...

Húmus de beterraba

22.11.2020 0

A beterraba apresenta na sua constituição compostos com potencial antioxidante e anti-inflamatório como as betalaínas e os flavonóides. A sua cor característica é conferida por um pigmento pertencente às betalaínas, a betanina.

No entanto, o composto de grande destaque na beterraba é um ião: o ião nitrato. Aos nitratos têm sido atribuídos efeitos benéficos na saúde cardiovascular, nomeadamente no controlo dos níveis de tensão arterial e na melhoria da função endotelial. Para além disso, são um dos suplementos utilizados na prática desportiva com efeitos comprovados na melhoria da performance em desportos de endurance (ex.: ciclismo, maratona) e intermitentes de alta intensidade (ex.: futebol, basquetebol, andebol). O efeito dos nitratos não é exercido diretamente por este ião. Na corrente sanguínea, os nitratos são convertidos em óxido nítrico, sendo este o composto responsável pela vasodilatação que leva, por um lado, ao controlo dos níveis de tensão arterial e, por outro, a um maior aporte de oxigénio aos tecidos, melhorando o rendimento na prática desportiva.

Ingredientes:

  • 400g de grão-de-bico cozido
  • 2 colh. sopa de tahini (pasta de sésamo)
  • Sumo de ½ limão
  • ½ beterraba crua descascada e ralada ou cozida cortada em pedaços
  • 2 dentes de alho
  • 3 colh. sopa de azeite
  • Sal, pimenta-preta e cominhos moídos q.b.
  • Coentros frescos picados e paprika q.b.

Preparação:

  1. Num processador de alimentos, colocar a pasta de sésamo, o sumo de limão, os dentes de alho descascados, o azeite, o grão-de-bico e a beterraba e triturar (pode adicionar um pouco de água para ajudar a triturar).
  2. Temperar com sal, pimenta-preta e cominhos e voltar a triturar, até obter uma pasta homogénea.
  3. Colocar numa tigela e decorar com a paprika e os coentros picados.

Nutricionista Ana Isabel Almeida