Solinca

Blog

Últimos artigos

Quer tonificar e definir o seu corpo

Quer tonificar e definir o seu corpo?! Saiba quais são as aulas de grupo que o ajudam a atingir o seu objetivo

Na Solinca acreditamos que as Aulas de Grupo devem ser parte integrante da rotina de treino semanal dos nossos clientes. Não descurando todas as outras vertentes de treino que existem nos nossos clubes, sabemos que a criação de hábitos de treino, ou seja, a manutenção consistente da pratica regular de exercício físico, acontece de uma forma mais acentuada em pessoas que praticam Aulas de Grupo, de acordo com os seguintes fatores: Estudos comprovam que as pessoas que frequentam Aulas de Grupo aumentam o seu compromisso com o treino e mantém-se mais motivados, uma vez, que todas as sessões de treino são acompanhadas pelos professores de aulas de grupo e por isso, conseguem criar rotinas de treino que lhes permitem atingir os seus objetivos. Com base nos estudos da Les Mills Internacional, na Solinca desenvolvemos o conceito de SmartStart, em que ajudamos e orientamos o sócio a iniciar a sua pratica de exercício, progressiva e sempre orientada. A vertente social das Aulas de Grupo permite que nos mantenhamos, além de motivados, mais envolvidos quer com o treino, quer com o grupo, potenciando naturalmente um maior gosto e vontade de treinar. Sabemos que, na maioria das pessoas, o fator “treinar sozinho” é, muitas vezes, causador de desmotivação e, consequentemente, de quebra das rotinas de treino e insucesso no alcance dos resultados. Por fim, o ambiente! A magia que vivemos dentro de uma sala, com pessoas que procuram o mesmo que nós e com instrutores que nos motivam e supervisionam todos os movimentos, é indescritível. Se o seu objetivo é manter-se em forma e tonificar o seu corpo, sugerimos as aulas que compõe o nosso desafio SMART FIT. Estas aulas estão assinaladas no nosso mapa de aulas com a sigla SF e estão categorizadas entre o nível I e o nível IV, de acordo com a sua intensidade. As nossas modalidades SMART FIT são: 3B – sendo uma aula de resistência muscular localizada, com música brasileira, o 3B desenvolve os glúteos, coxas e abdominais (nível II). ABS – a aula de ABS combina um treino de core com a energia de uma aula de grupo para todas as pessoas. Tem a duração de 15 minutos (nível I). Alongamentos – é um treino de relaxamento, com duração de 15 minutos, que promove o aumento da flexibilidade e bem-estar (nível I). Body Pump – é uma aula de 30-60 minutos, sem impacto, concebida para dar ao seu corpo um treino completo, usando barras e pesos, ao som de música estimulante (nível III). Cx Worx – foca o treino do Core, utilizando elásticos de resistência para movimentos dinâmicos. Tem a duração de 30 minutos (nível II). Barre – é um treino de 30 minutos concebido para moldar e tonificar os músculos, aumentar a força do core e permitir-lhe desligar do seu dia. Inspirado no ballet clássico, com música moderna, o LES MILLS BARRE é uma combinação de cardio e força (nível II). Localizada – A Localizada desenvolve todo o corpo de uma forma eficaz. Utiliza pesos, caneleiras, halteres e barras para fortalecer todos os grupos musculares (nível III). TRX Bootcamp – é baseado no treino militar, com recurso a diferentes equipamentos como kettlebells, bolas funcionais, TRX e elásticos. Visa a melhoria da condição física através de desafios constantes e espirito de equipa (nível IV). TRX Strong – este treino em suspensão irá potenciar o desenvolvimento da capacidade de equilíbrio, força e resistência muscular, e fortalecimento do core (zona abdominal, lombar e pélvica), que irá ter um contributo importante na manutenção de uma postura adequada (nível IV). TRX Sweat – é um treino concebido para potenciar um elevado gasto calórico, em que alteramos exercícios feitos no TRX e outros com o peso do corpo (nível IV). Estamos à sua espera! Bons Treinos e opimas aulas!

Ler mais
STRESS E ALIMENTACAO

STRESS E ALIMENTAÇÃO, QUE RELAÇÃO?

Atualmente, a sociedade vive em constantes exigências diárias tanto a nível pessoal quanto profissional, e com isto, é cada vez mais frequente a presença de estados emocionais de ansiedade, situações diárias de stress e aumento da prevalência de burnout, afetando consequentemente a qualidade de vida e bem-estar mental da população.[1] O stress define-se como um processo complexo resultado da reação não específica do indivíduo a um estímulo interno ou externo e geralmente é uma experiência de curta duração, e assim atua como uma resposta a uma ameaça em qualquer situação. O stress pode ser classificado como benéfico (Distress) ou maléfico (Eustress). O Distress (Negativo) é um conjunto de sintomas de sofrimento como, a desesperança, o isolamento, o afastamento social, o conflito e o negativismo, comprometendo a saúde e o bem-estar dos indivíduos. Por sua vez, o Eustress (Positivo) é o meio de estimulação e motivação que auxilia o indivíduo a tomar decisões e a encontrar soluções para os seus problemas diários, promovendo deste modo o seu desenvolvimento pessoal. O Stress pode ser caracterizado por três fases: Fase de Alarme, Fase de Resistência e Fase de Exaustão.  A Fase de Alarme é designada pelas manifestações aguda face ao agente stressante, provocando um desequilíbrio interno, com alterações fisiológicas como taquicardia, hipertensão e suores. A Fase de Resistência é caracterizada pelas manifestações agudas que desaparecem e assim o organismo tenta adaptar-se ao estímulo, caso a homeostasia não seja restabelecida, evolui para próxima fase. E por último, tem a Fase de Exaustão, pelo qual a Fase de Alarme pode ocorrer de novo, com um perfil mais acentuado, ou quando a estimulação é prolongada e leva ao colapso nervoso do organismo. Existe uma grande sobreposição nas definições de stress e ansiedade. Esta relação é tão estreita, que muitas das vezes, ambos os conceitos são utlizados quase como sinónimos. O stress e a ansiedade partilham dos mesmos sintomas físicos similares como os vómitos, a xerostomia, a sudorese, o medo, a preocupação excessiva, a falta de ar, as palpitações, as dores abdominais, os tremores e os arrepios e problemas gastrointestinais. [56] Já por sua vez, a Ansiedade é designada como um estado emocional excessivo de sentimentos como o medo, a preocupação, a apreensão, a preocupação ou inquietação constante, sobre o presente e o futuro. A ansiedade não desaparece quando a ameaça é ultrapassada, esta costuma permanecer ao longo do tempo. Sendo que pode ser designada como patológica, quando está num nível avançado e pode causar prejuízos significativos no quotidiano e decisões do individuo. A ansiedade pode ser classificada em perturbação de ansiedade generalizada, perturbação de pânico, perturbação de ansiedade social, perturbação de ansiedade de separação e fobias. A ansiedade pode categorizar-se a nível da duração: Ansiedade-estado e Ansiedade-traço.  A ansiedade-estado é a resposta aguda a uma ameaça iminente, que pode ser desencadeada por stress agudo. Já a ansiedade-traço é uma resposta crónica, expressa durante a vida do indivíduo, sendo por isso considerada uma característica da sua personalidade.   Num estado mais avançado de ansiedade e stress, pode surgir o Burnout, que designa-se como o estado de angústia: exaustão física e mental de perda progressiva de energia, idealismo, empatia com os pacientes, desmotivação e exaustão provocado pelo stress crónico relacionado com a vida profissional. [9, 27, 30] Resultante de poucas horas de descanso, pouca rentabilidade e produtividade, exigência extrema e elevada de carga horária de trabalho. Os sintomas presentes na identificação do Burnout podem ser físicos, como a Insónia, fadiga, palpitações e sudorese; ou sintomas comportamentais como a irritabilidade, frustração, raiva ou choro. O Burnout é descrito como síndrome psicológico expresso em três dimensões: Exaustão Emocional, Despersonalização e Realização Pessoal Reduzida. A exaustão emocional é a componente afetiva de Burnout – Esgotamento físico e psicológico, onde o indivíduo sente que atingiu o limite das suas competências. Já a despersonalização é a manifestação de atitudes negativas nas relações interpessoais, como o aumento da irritabilidade e diminuição de motivação. E por fim, tem a realização pessoal reduzida, que se define pelos sentimentos de perda de confiança pessoal, de ineficácia e de baixa produtividade no trabalho. Estes estados emocionais mencionados anteriores, podem trazer consequências e impacto negativo na Saúde do individuo, tais como: inicialmente surge o aumento ou diminuição do apetite, causado pelo estado emocional presente, e consequentemente surge a alteração dos ácidos biliares presentes no estômago que promovem o comprometimento da sua digestão. Consequentemente, surge a falta de absorção de nutrientes, assim como o défice em Vitamina D e Zinco, que iram comprometer o Trato Gastro Intestinal e outros sistemas – como o Trato Respiratório e Tegumentar, desenvolvendo um quadro de stress. Para evitar o quadro de stress causado, existem estratégias a nível nutricional e a nível do estilo de vida que promovem a melhoria do estado emocional, assim como a diminuição do consumo de café e chás com elevado teor de cafeína; redução da ingestão de álcool e de alimentos ricos em açúcar, sal e gorduras saturadas; e evitar o consumo de refeições pesadas no período noturno que podem comprometer a qualidade do sono e do seu descanso, e consequentemente aumentar os níveis de stress e ansiedade. Ainda assim, existem algumas estratégias que devem ter-se em consideração para melhora do estado emocional, como o aumento da ingestão de água, de alimentos fermentados, como a kombucha, kefir e de alimentos ricos em ómega-3 (peixes gordos – salmão, atum, cavala), magnésio e precursores de triptofano ( ex: banana, leguminosas). Por fim, existem estratégias a nível do estilo de vida que promovem uma diminuição do stress e ansiedade como mastigar bem os alimentos, realizar refeições em ambiente calmo e tranquilo, melhorar a qualidade do sono com a antecipação das refeições e desligar os aparelhos informáticos e aumentar a atividade física, de modo a promover a produção de serotonina, que é a hormona libertada depois da atividade física, que auxilia o bom humor e boa disposição. Rita Guerreiro – 4096NE Nutricionista Estagiária Solinca Classic  

Ler mais
hamburguer de lentilhas

Hambúrguer de Lentilhas

Ingredientes: 500g de lentilhas secas demolhadas e cozidas 1 chávena de flocos de aveia 1 cenoura ou curgete ralada Coentros frescos a gosto Especiarias a gosto (cominhos, pimenta, pimentão doce, alho em pó)Sal q.b. Preparação:• Triturar as lentilhas cozinhadas até ficar com a textura similar de puré• Adicionar a aveia, a cenoura ralada ou curgete ralada e continuar a misturar• Por fim, adicionar os coentros picados, sal e as especiarias • Acompanhar com batata-doce assada no forno, ou arroz ou massa, e legumes diversos

Ler mais