Loading...

Atividade Física e Saúde

20.03.2020 0

A Organização  Mundial de Saúde (OMS) (2016), define saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afeções e enfermidades”.

A saúde e o bem-estar de cada individuo é influenciado pelo nível de atividade física, uma vez que, a prática de atividade física (AF) melhora a saúde e consequentemente o bem-estar, atingindo positivamente a qualidade de vida que cada um adota. Desta forma, podemos realçar que a AF, a saúde e a qualidade de vida são conceitos que se relacionam e complementam-se.

Ter uma vida fisicamente ativa traz inúmeros benefícios, uma vez que promove uma redução do risco de doença cardiovascular, previne o desenvolvimento de hipertensão arterial, promove o bom funcionamento cardiopulmonar, controla as funções metabólicas, diminui o risco de incidência de alguns tipos de cancro, ajuda na manutenção das funções motoras, entre muitas outras (Sardinha, 2009). Estes fatores de risco são responsáveis por 60% dos 56 milhões de mortes anuais e 47% das doenças em todo o mundo (Batista et al., 2011).

Por isso é que é tão importante implementar uma vida fisicamente ativa, pois está comprovado que esta é a forma mais eficaz de obter ganhos na saúde e prevenir qualquer tipo de doenças, ao invés de uma vida sedentária que constitui um fator de risco para o desenvolvimento de diversas doenças crónicas, incluindo doenças cardiovasculares, uma das principais causas de morte no mundo.

A AF constitui atualmente um pilar fulcral para a promoção e manutenção da saúde humana e consequente bem-estar físico, psicológico e social. É, por isso, fundamental cumprir as recomendações gerais da prática da AF para sermos fisicamente ativos e desenvolver estilos de vida saudáveis, destacando que práticas desportivas com um maior volume, frequência e intensidade são mais benéficas para a saúde e proporcionam uma melhor qualidade de vida. (OMS, 2016). Alguma atividade física é melhor que nenhuma e mais atividade física é ainda melhor.