Loading...

Dor nas costas?

03.12.2018 0

A dor das costas, tem sido associada a vários factores de risco, sendo alguns deles, derivados de um estilo de vida sedentário, más posturas, ou mesmo a manutenção da mesma posição durante longos períodos de tempo.

 

De facto, vivemos na era da informação, em que a maioria das pessoas passa muitas horas sentadas, em frente a um computador ou a uma televisão. O facto de as crianças crescerem num ambiente, super estimulante dos jogos e internet, que apela a mais horas sentado, entre outros exemplos, vão-se reflectindo numa adoptação de posturas que com o passar do tempo se podem manifestar em dor, tornando-se muitas vezes, dor crónica.

 

Sabemos que o exercício, ao promover a exercitação da musculatura, quer mais interna (ao nível do esqueleto) quer mais externa (que molda e dá forma ao corpo), consegue ajudar no alívio e prevenção da dor.
Se os nossos músculos cumprirem o seu propósito, não iremos necessitar de sobrecarregar as articulações e o esqueleto com stress advindo das más posturas, movimentos incorrectos muitas vezes com cargas exageradas.

 

Neste sentido, é fundamental treinar, manter um estilo de vida mais activo, com prática de actividade física e exercício correctamente prescrito e acompanhado por profissionais qualificados.

 

Se nos focarmos, por exemplo, na dor lombar, que alcança mais de 50% das queixas de dor de costas da população, a mesma relaciona-se, na sua grande maioria com lesões, ou com desgaste dos discos intervertebrais e das vertebras e lesões dos ligamentos da região lombar, derivado de posturas ou padrões de movimento incorretos causando stress nestas estruturas sensíveis.

 

Enquanto profissionais de exercício físico, sensibilizamos as pessoas para a importância do movimento, intensificação da sua atividade física diária numa dosagem correta e racional; mostrando uma perspetiva diferente da dor, descrevendo-a como algo modificável.

 

Por isso, já marcou a sua avaliação física?