Loading...

PERDER BARRIGA

22.11.2021 0

É frequente os clientes pedirem exercícios para perder barriga, ou para perder gordura na zona abdominal, acreditando fielmente que vão desta forma, alcançar a perda de gordura desejada. Neste sentido, vamos com este artigo, procurar ajudar a compreender qual a maneira mais adequada para potenciar esta perda de gordura e quais os efeitos fisiológicos provenientes da realização exclusiva de exercícios abdominais.

Para compreendermos melhor vamos por partes.

A primeira ideia a compreender é que a perda de gordura é sistémica e não localizada. A gordura é uma fonte energética do nosso organismo, é a nossa fonte energética/”combustível” mais importante. A função muscular é apenas mais uma variável que utiliza esta fonte energética. Esta por sua vez armazenada nos adipócitos sob a forma de triglicerídeos, é transformada em ácidos gordos e libertada para a corrente sanguínea, onde estes ácidos são utilizados pelos músculos que estejam ativos e pelas células que necessitem desta fonte energética. Esta fonte energética está situada no nosso corpo de forma generalizada, mais em algumas zonas do que outras. Cada organismo é diferente, sendo que a distribuição desta fonte energética varia de indivíduo para indivíduo de género para género, logo as utilizações destes ácidos gordos são determinadas pela genética individual e não pela utilização de exercícios localizados. Um estudo feito por, Vispute et al, (2011), comprova facilmente esta realidade. Neste estudo, observaram durante 6 semanas os resultados obtidos pela realização de um treino composto por 7 exercícios diferentes para a zona abdominal. Para isso, o programa foi aplicado em dois grupos, um de controlo e um experimental, onde tinham uma dieta e medidas cinantropométricas idênticas. Os investigadores encontraram apenas resultados significativos no aumento da resistência muscular localizada na parede abdominal no grupo experimental devido ao programa de treino, sendo que no grupo de controlo, como não executava qualquer exercício especifico, não foram encontrados resultados significativos. Em ambos os grupos, não existiu alteração significativos na degradação da gordura abdominal.

A segunda ideia que precisamos de reter é que se pretendemos perder barriga, precisamos de ter um volume de treino significativo para aumentar o dispêndio energético no treino. Este aumento do dispêndio energético poderá ser alcançado através do recrutamento de maiores grupos musculares, de mais grupos musculares, de uma maior intensidade de treino, de maior volume de treino ou com mais tempo de treino. Assim, a nossa recomendação é que faça treino multicomponente, integrando treino de força e treino aeróbico, para termos uma degradação lipídica maior. Devemos solicitar grandes massas musculares nos treinos de força com intensidades elevadas em curtos períodos e moderadas em períodos extensos, nos treinos aeróbicos devemos ter intensidades de igual forma. Também devemos fazer exercícios da parede abdominal ou exercícios localizados em determinados grupos musculares para termos um treino equilibrado e globalizado. Os grupos músculos da parede abdominal (“Barriga”), devem ser trabalhados da mesma forma que todos os outros, respeitando os princípios básicos do treino e as intensidades e metodologias já definidas para os indivíduos em questão.

Para o ajudar na perda de massa gorda, sugerimos que procure um profissional de área do exercício físico e da nutrição, para que inicie um programa completo com vista ao alcance dos seus objectivos.

Bons treinos!

Referência