Loading...

Polvo e suas características nutricionais

16.12.2020 0

Apesar de 2020 ser um ano atípico, há tradições que não mudam quando o assunto são as receitas típicas do Natal!

Os pratos tradicionais da época natalícia variam de região para região. É o caso do polvo que assume o papel de protagonista na mesa de Natal de muitos portugueses, principalmente na região Norte.

A origem desta tradição está relacionada, por um lado, com a proximidade geográfica à Galiza que é líder mundial da pesca de polvo. Por outro lado, a tradição do polvo na consoada de Natal vem do tempo em que os dias antecedentes ao Natal eram de abstinência no que toca ao consumo de carne, que só podia ser consumida depois da Missa do Galo.

Cozido, assado ou à lagareiro são algumas das formas tradicionais (e deliciosas) de confecionar o polvo na noite de Natal. Sendo um molusco peculiar, exige um tratamento especial no momento da confecção, pelo que, o polvo deve ser mergulhado 3 vezes na água a ferver para que os músculos cedam com a diferença de temperatura e fique tenro e macio após ser cozinhado.

Falta apenas conhecer esta iguaria do ponto de vista nutricional!

À semelhança de outros moluscos, como a lula por exemplo, o polvo apresenta uma menor quantidade de proteína em comparação com o peixe ou a carne e um maior teor de colesterol. É pobre em gordura e, consequentemente, baixo em calorias. Relativamente ao teor de minerais, é composto principalmente por fósforo, potássio e magnésio.

Nutricionista Estagiária Dulce Silva (3138NE)

Por 100g de polvo cozido (sem sal)

Energia (kcal)

103

Lípidos (g)

1,3

Hidratos de Carbono (g)

0

Proteína (g)

22,7

Colesterol (mg)

105

Sal

0,5

Minerais

     Fósforo (mg)

190

     Potássio (mg)

160

     Magnésio (mg)

49

Fonte: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. Tabela da Composição de Alimentos. [Internet] {citado em 2020 novembro 20]. Disponível em: http://portfir.insa.pt