Loading...

Qual a melhor dieta?

08.07.2020 0

Nos dias de hoje, quem já não ouviu um familiar, um vizinho ou até mesmo o próprio leitor referir que está em dieta. Vamos parar de usar o termo menos correto e perceber o conceito de dieta e qual a mais conveniente para cada caso.

Antes de mais o que é uma dieta? Dieta, é o conjunto de alimentos e bebidas ingeridas ao longo do dia/tempo por uma pessoa. A palavra “dieta” tem origem no latim diaeta, que vem do grego “díaita”, que significa “modo de vida”. Assim sendo todos (sem exceção) nos encontramos atualmente em dieta, assim como ao longo da vida! Contudo um dos pontos chave é perceber se realmente a nossa alimentação (dieta) está enquadra no nosso objetivo.

Atualmente, existe muita (des)informação. Quem já não leu ou até mesmo experimentou sobre a dieta do sangue, a dieta do leite, a dieta Atkins, a dieta dos pontos…? Quais destas terão validade científica e quais não? Já sabemos que sempre que pensar em seguir uma dieta, seja ela qual for, procure um profissional de saúde especializado em alimentação – O Nutricionista! Não têm poções mágicas, mas possui bases para o ajudar atingir os seus objetivos com sucesso, sem restrições severas e garantindo a saúde!

Saiba diferenciar dietas sem base cientifica de dietas com base cientifica. Se ouviu falar de dieta hipercalórica (aumento da quantidade de calorias totais por dia), dieta hiperglicídica (aumento da quantidade de hidratos de carbono por dia), dieta hiperlipídica (aumento da quantidade de gorduras por dia), dieta hiperproteica (aumento da quantidade de proteínas por dia), dieta hipocalórica (com redução de calorias por dia), dieta hipoglicídica (redução da quantidade de hidratos de carbono por dia), dieta hipolipídica (redução da quantidade de gordura por dia), dieta hipoproteica (redução da quantidade de proteína por dia), nestes casos por norma está presente uma dieta com base científica. Contudo, se são dietas apenas de um ou poucos alimentos em específico e sem opções (ex dieta da melancia, dieta da sopa…), estamos perante dietas sem algum tipo de evidência cientifica.

Todos nós, somos geneticamente e metabolicamente diferentes, assim sendo não existe a melhor dieta especifica, não podemos simplesmente seguir a “dieta da moda”. A chave do sucesso passa por procurar reestruturar o dia a dia alimentar, procurar perceber o equilíbrio. As dietas podem ser modificadas e adaptadas com diferentes objetivos ao longo do tempo, de acordo com as necessidades nutricionais ou restrições alimentares de cada um. Uma dieta alimentar balanceada ou equilibrada é aquela que contém a quantidade adequada de alimentos necessários para garantir os requerimentos nutricionais. Contudo, sabe-se que uma dieta pode satisfazer as necessidades calóricas, mas, ao mesmo tempo, ser inadequada nutricionalmente, por conter um determinado nutriente em excesso ou défice. Assim, uma dieta equilibrada ou balanceada deve ser: suficiente para assegurar as necessidades energéticas; completa, para assegurar os requerimentos nutricionais; harmoniosa, de modo que os diferentes nutrientes tenham uma relação correta entre si; adequada à situação biológica de cada um.

Qual a melhor dieta para si? A melhor dieta é aquela que permite alcançar os objetivos, se adequa a si, às suas rotinas e gostos, sem prejudicar a sua saúde. O ideal é que não seja muito restritiva e que conduza a uma reeducação alimentar. Uma dieta equilibrada, nunca deve ter fim, ou seja, a partir do momento em que se aprende a comer bem, não mais se deve “desaprender”. Em suma, a nossa dieta deve ser personalizada e não deve nunca representar um grande esforço ou sacrifício, de forma a atingir os resultados sempre com prazer.

Nutricionista Catarina Serpa (3435N)