Há sempre um Solinca perto de si
DESDE 2,99€ P/ SEMANA

E COM PISCINA DESDE 4,99€ P/ SEMANA

Saiba mais
NOVO SOLINCA LIGHT
SOLINCA ESTORIL

DESDE 2,99€ POR SEMANA + OFERTA INSCRIÇÃO

Saiba mais

INSCREVA-SE NOS GINÁSIOS SOLINCA

Treine aqui. Ganhe ali.

GANHE 5€ POR SEMANA EM CARTÃO CONTINENTE SEM FIDELIZAÇÃO.

solinca campanha continente selo 29082022

Mapa
de Aulas

Últimos artigos

vantagens abacate

As vantagens do abacate

Origem do Abacate   É de origem americana: Brasil, México, América Central. Supera a própria banana e a uva em valores nutritivos. É a única fruta que contém todas as vitaminas (A, B, C. D e E ) em conjunto. É riquíssima em sais minerais e hidratos de carbono.   Originária da América tropical (México, Guatemala e Antilhas), o abacate espalhou-se até a América do Sul, chegando à Amazónia. Hoje, a fruta pode ser encontrada em todas as regiões do globo que possuem solos férteis, profundos e calor que lhe seja suficiente, podendo ser encontrado em grande variedade de formatos, tamanhos, texturas e coloração.   O nome pelo qual o abacate ficou conhecido é uma derivação da palavra de origem asteca “aoacatl” ou “ahuacatl”, transformada, por aproximação sonora, em “aguacate” em espanhol e abacate em português. Alguns dizem que a palavra maia para designar abacate significa “fruto que tem a forma de um testículo ou saco”; outros afirmam que a palavra asteca significa “manteiga que vem da madeira”, descrição sensível da maciez da polpa da fruta.   De fato, a polpa cremosa, verde-amarelada ou amarela quase branca do abacate, assemelha-se bastante a um creme amanteigado. Basicamente constituída por ácidos gordos não-saturados, concentra apenas 70% de água na sua composição, o que é pouco em comparação com a maioria das frutas existentes.   Fruta completa, o abacate é uma incomparável fonte energética e tem alto valor calórico e alimentício. A sua gordura é de fácil assimilação pelo organismo, portanto, de digestão fácil, e não traz praticamente nenhum malefício, além de conter 20 a 25% de um óleo muito usado em perfumaria e cosmética.   Os melhores abacates são os mais pesados e firmes. Para saber se estão no ponto é só fazer uma ligeira pressão com os dedos, sendo próprios para o consumo apenas amadurecidos.     Composição nutricional do Abacate (Tabela de Composição de Alimentos Portuguesa)   Energia   Componentes por 100 g* por porção recomendada por porção habitual Fonte Energia , kcal 108 173   Fonte Energia , kJ 450 720   Fonte   Macroconstituintes   Componentes por 100 g* por porção recomendada por porção habitual Fonte Água, g 82,4 131,8   Fonte Proteína, g 1,1 1,8   Fonte Gordura total, g 10,5 16,8   Fonte Total de Hidratos de Carbono disponíveis, g 2,3 3,7   Fonte Total de Hidratos de Carbono expresso em monossacáridos, g 2,3 3,7   Fonte Mono+dissacáridos, g 2,3 3,7   Fonte Ácidos orgânicos, g 0 0   Fonte Álcool, g 0 0   Fonte Amido, g 0 0   Fonte Oligossacáridos, g 0 0   Fonte Fibra alimentar, g 3,0 4,8   Fonte   Ácidos Gordos   Componentes por 100 g* por porção recomendada por porção habitual Fonte Ácidos gordos saturados, g 2,2 3,5   Fonte Ácidos gordos monoinsaturados, g 6,5 10,4   Fonte Ácidos gordos polinsaturados, g 1,2 1,9   Fonte Ácidos gordos trans, g 0 0   Fonte Ácido linoleico, g 1,1 1,8   Fonte   Colesterol   Componentes por 100 g* por porção recomendada por porção habitual Fonte Colesterol, mg 0 0   Fonte   Vitaminas   Componentes por 100 g* por porção recomendada Fonte Fonte Vitamina A total (equivalentes de retinol), ug 5,0 8   Fonte Caroteno, mg 32 51   Fonte Vitamina D, ug 0 0   Fonte a-tocoferol, mg 2,1 3,4   Fonte Tiamina, mg 0,10 0,16   Fonte Riboflavina, mg 0,17 0,27   Fonte Equivalentes de niacina, mg 1,3 2,1   Fonte Niacina, mg 1,1 1,8   Fonte Triptofano/60, mg 1,1 1,8   Fonte Vitamina B6, mg 0,30 0,48   Fonte Vitamina B12 , ug 0 0   Fonte Vitamina C, mg 3,0 4,8   Fonte Folatos, ug 11 18   Fonte   Minerais   Componentes por 100 g* por porção recomendada por porção habitual Fonte Cinza, g 0,75 1,2   Fonte Sódio (Na), mg 15 24   Fonte Potássio (K), mg 326 522   Fonte Cálcio (Ca), mg 4,0 6,4   Fonte Fósforo (P), mg 36 58   Fonte Magnésio (Mg), mg 21 34   Fonte Ferro (Fe), mg 0,3 0,5   Fonte Zinco (Zn), mg 0,3 0,5   Fonte   * de parte edíve   Propriedades do Abacate O abacate é rico em vitamina E, gorduras monoinsaturadas, vitaminas, sais minerais e glutationa — um poderoso antioxidante. O seu elevado valor energético está relacionado ao seu conteúdo em gorduras, responsável pelo aumento do colesterol HDL (considerado o bom colesterol, pois protege as artérias ao invés de destruí-las).   O abacate é rico em nutrientes, contém proteínas, ferro, hidrato de carbono e minerais. A sua polpa é rica em vitaminas A, B 1, B 2, E, açúcar, fitosterol, lecitina, tanino e ácido oleico, linoleico e palmítico.   Possui os seguintes minerais: magnésio, que é essencial à vida, ajuda no metabolismo da glicose e a nutrir os nervos e o cérebro; cálcio, que combate a osteoporose; ferro, que combate a anemia tanto em gestantes como em lactantes e ajuda a formar as hemácias; fósforo, que junto ao cálcio ajuda na mineralização dos ossos e nos neurónios, melhorando o raciocínio.   Benefícios Reduz a taxa de colesterol e pressão sanguínea Possui ação antioxidante Age contra prisão de ventre e perturbações digestivas Possui ação anti-inflamatória Auxilia na desintoxicação do fígado Evita fadiga mental Ajuda na formação de ossos e dentes Fornece energia aumentando a disposição Ajuda na saúde dos olhos, pois possui mais carotenóide luteína que outras frutas. A luteína é responsável por proteger os olhos contra a degeneração macular e a catarata.   Como Consumir O abacate, além de saboroso, versátil e combinar com receitas doces e salgadas, faz muito bem à saúde. O problema está nas calorias: 100 gramas contêm aproximadamente 160 calorias, por isso, é preciso controlar a quantidade ingerida.   A recomendação é comer apenas uma fatia por dia. “O abacate pode ser consumido durante todo dia sem problema, no máximo de cem gramas por dia. Quem come o come de forma desenfreada, pode ficar com excesso de peso”   A melhor forma de comer a fruta é na

Ler mais
maio mes coracao

Maio Mês do Coração

As evidências científicas de que a prática de exercício físico diminui o risco de problemas cardíacos, surge num dos primeiros estudo publicado em 1953. E de facto todos sabemos a sua importância, mas por vezes não damos a devida atenção à realização de exercício físico regular. Este mês a sensibilização é para a patologia cardíaca, segundo a Organização Mundial da Saúde as doenças cardiovasculares são a primeira causa de mortes no mundo. Para evitar correr atrás do prejuízo o melhor a fazer de forma a reduzir os casos destas doenças é apostar na – Prevenção.   Dicas: Faça exercício físico regularmente, o ideal é praticar 30 minutos, 5 dias por semana. Estudos referem que as pessoas que praticam exercícios físicos têm 14% menos probabilidade de sofrerem um ataque cardíaco, Tenha acompanhamento médico anual, Não Fume, Tenha uma alimentação equilibrada, Controle a pressão arterial e o mau colesterol, Adote hábitos mais saudáveis de vida, Conquiste uma rotina mais saudável e feliz. A prática de exercício físico diminui o risco cardiovascular, saiba alguns motivos:   Diminui os triglicerídeos, Aumenta o colesterol HDL (bom colesterol) Diminui a pressão arterial, Diminui a glicemia de jejum, Reduz o peso e fatores pró-inflamatórios. É muito importante não esquecer, qualquer grau de atividade física é melhor do que nenhum exercício.

Ler mais
escolher chocolate

Que chocolates escolher para que não se sinta tão culpado na Páscoa

Considerado saudável e nutritivo devido aos seus componentes nutricionais, torna-se um excelente aliado no plano alimentar.   A alta concentração de cacau que possui flavonoides, eppicatequinas e ácido galáctico tem ação antioxidante e ajuda a manter o coração e as células saudáveis.   O chocolate meio margo ou amargo são os mais saudáveis, eles possuem uma alta concentração de cacau – acima de 70%. A regra é quanto mais escuro o chocolate, mais flavonoides ele tem e logo mais saudável aí.   O chocolate tem na sua composição substâncias tidas como estimulantes como a cafeína e a teobromia. Uma barra de chocolate possui, aproximadamente, 10 mg de cafeína que ajuda a elevar o estado de euforia, agitação e raciocínio. Além disso os seus componentes possuem efeitos sobre a serotonina e a dopamina cerebrais, substâncias responsáveis na regulação do humor e nos comportamentos compulsivos, ajudando a tratar casos de depressão, tensão-pré-menstrual (TPM) e ansiedade.   Os efeitos do chocolate vai depender da quantidade consumida, do tipo de chocolate e do horário a que for ingerido.   É, sem dúvida, um dos alimentos que mais engordam. Rico em calorias, o chocolate contém alto teor de carboidratos refinados (principalmente sacarose), gorduras (35% monoinsaturada, 60% saturada e 5 % polinsaturadas) e uma pequena porção de proteínas. Portanto, tudo vai depender da quantidade consumida, do tipo de chocolate e do horário a que for ingerido.   Quanto e quando consumir? O chocolate deve ser consumido de preferência no lanche da tarde ou da manhã, se possível sempre com um pedaço de fruta junto ou a seguir ao almoço ou jantar. Uma porção do tamanho de um bombom (30g). Deve ser comido devagar e com calma, isto fará com que a digestão seja mais lenta, e você ficará satisfeito com menos quantidade. Isto não é uma regra e depende das condições nutricionais individuais.   Consumo diário A recomendação de consumo é em média uma barra de chocolate de 30 gramas (160 calorias) por dia, contudo não é uma regra e depende das condições nutricionais individuais. Evite os chocolates brancos, pois são feitos de manteiga de cacau, não possuem os flavonóides e possuem mais gordura. Evite também os trufados, com mousse, marshmallow e crocantes, pois estes ingredientes irão aumentar o teor de gordura e calorias.Mesmo que o cacau faça bem à saúde, o consumo de qualquer tipo de chocolate ainda deve ser moderado para que não aconteçam problemas como o ganho de peso.   A ingestão diária não deve ultrapassar os 30 gramas diários para os adultos, sendo a quantidade em que os benefícios do cacau aparecem, sem que hajam prejuízos para o organismo.   Crianças menores de 3 anos de idade não devem consumir chocolate e a partir dessa idade o consumo não deve ser maior que uma tablete pequena por dia.   Caso você não consiga seguir todas as recomendações, reinicie o mais rápido possível uma alimentação equilibrada e intensifique a prática de exercícios físicos para diminuir as gorduras armazenadas pelos exageros cometidos na Páscoa.   Segue uma tabela dos principais chocolates existentes no mercado e seus respetivos valores nutricionais para comparar quais são os mais saudáveis:   Porção de 30g Choc. de leite tradicional Choc. branco tradicional Choc. diet Choc. amargo (75% cacau) Choc. de soja Calorias 160Kcal 163Kcal 170Kcal 132Kcal 156Kcal Carboidratos 18g 16g 17g 12,3g 18g Proteínas 1,6g 2,28g 2,16g 0,72g 2,4g Gorduras totais 8,76g 10g 10,2g 9g 9,6g Gorduras saturadas 5,2g 6,0g 5,76g 4,2g 3,6g

Ler mais