Solinca

Blog

Últimos artigos

c de coco

C de Coco

Se houvesse uma lista de frutos que lembram o verão, calor e praia, o coco faria certamente parte.  Proveniente do coqueiro, que teve origem no Sudeste da Ásia. No século XVI, a planta foi introduzida no Brasil e disseminou-se por muitas regiões. O nome coco foi desenvolvido pelos portugueses no território asiático de Malabar, na viagem de Vasco da Gama à Índia, pela associação da aparência do fruto que se assemelha à face de um “coco” – monstro imaginário. Todas as partes do coco podem ser aproveitadas, mas em Portugal consome-se mais frequentemente o coco desidratado, água de coco e o óleo de coco. Do ponto de vista nutricional, a polpa e água de coco são ricas em fibra, Potássio, Fósforo, Magnésio, Cálcio, vitamina C e Ferro. O que faz do coco um bom antioxidante e anti-inflamatório, com benefícios no controlo do colesterol, pressão arterial e bom funcionamento intestinal. No entanto convém não esquecer que o coco (essencialmente desidratado e óleo de coco) é também rico em gordura pelo que não deve abusar no seu consumo! Serviço de Nutrição Solinca

Ler mais
os beneficios da danca para a saude mental

Os benefícios da dança para a saúde mental

A dança é uma atividade física que consiste em realizar uma série de passos coordenados, ou não, seguindo um ritmo musical, sendo por isso muito fácil de praticar por qualquer pessoa independentemente da idade, agilidade ou tipo de corpo. Pode dançar qualquer estilo ou género musical, não importa como o faz! Dançar é um bom exercício até mesmo para pessoas fisicamente pouco ativas. Estando em dúvida sobre qual a atividade a escolher para reduzir o seu tempo sedentário, a dança é uma excelente opção, já que permite escolher o ritmo e tempos mais adequados a cada um. Existe uma infinidade de estilos e diferentes modalidades em que os pode experimentar, tais como, aulas de Zumba, Dance, Body Jam, Ballet, Danças de salão, Hip Hop, entre outras. Ao praticar atividade física, o nosso cérebro liberta uma substância chamada serotonina. Esta substância, que é um neurotransmissor, é responsável pela sensação de alívio, relaxamento e bem-estar. Ao haver libertação de serotonina verificam-se ainda benefícios ao nível do seu humor e qualidade do sono. Se dançar duas vezes por semana, pode ainda reduzir significativamente os níveis de cortisol (substância também conhecida por hormona do stress). Para quem anda frequentemente tenso e stressado, a dança pode ser assim, muito benéfica para si, ajudando-o a que se sinta mais relaxado e feliz. A dança proporciona também momentos de diversão e convívio, pelo que a prática de dança em grupo tem ainda mais vantagens. Quem a pratica desliga-se durante momentos dos seus problemas, foca-se na aprendizagem de uma nova coreografia enquanto se diverte e convive. Podíamos arriscar dizer que a dança pode funcionar, para algumas pessoas, quase como uma terapia que aumenta o bem-estar e a autoestima. Promove um aumento da qualidade de vida e da saúde psicológica. Muitos praticantes apresentam ao longo do tempo menores sintomas depressivos e maior vitalidade. Para pessoas mais tímidas é difícil libertarem-se ao início, mas quando o fazem, verifica-se um aumento da autoestima e da confiança em si mesmo, e nas suas capacidades. Esta atividade promove também o desenvolvimento da atenção, raciocínio e memória. A dança melhora ainda as relações interpessoais e é uma excelente forma de superar a solidão e a timidez, estabelecendo novas relações, reduzindo o stress, favorecendo o relaxamento, libertando tensões, a ansiedade e depressão. Ajuda a expressar emoções e a canalizar a adrenalina. Promove ainda a auto–confiança e a clareza de pensamento. Para além de todos os benefícios físicos ou psicológicos, o melhor da dança é a boa disposição. É praticamente impossível dançar sem sorrir. Quando dança, a mente e o corpo concentram-se unicamente nesta divertida atividade física. A pessoa consegue, ainda que por momentos, libertar-se de todos os problemas e focar-se apenas na diversão. Ser feliz é o que faz a vida valer a pena. Tudo o resto é puro detalhe. A dança ensina-nos que nada é impossível e que cada pessoa é única. Quando superamos o medo de sermos nós mesmos, tudo fica mais pequeno e mais simples. Arrisque e faça a vida valer a pena! Bons Treinos!

Ler mais
brocolos

B de brócolos

Os brócolos são vegetais da família das Brássicas representada por uma grande diversidade de espécies extremamente ricas como: couve-galega, penca, couve-de-bruxelas, couve-flor, entre outros, tratando-se sem dúvida de árvores muito ricas do ponto de vista nutricional, a um “preço” calórico muito baixo. Apresentam apenas 27 Kcal por 100g de brócolos cozidos, sendo um ótima fonte de vitamina A, vitamina C, folatos, fibra, potássio, cálcio e fósforo. O seu consumo regular apresenta inúmeros benefícios para a nossa saúde: Efeito protetor contra vários tipos de cancros; Diminuição dos processos inflamatórios; Estimulação de mecanismos destruidores de células cancerígenas; Potencial antioxidante, protegendo as células e reforçando o sistema imunitário; Estabilidade do ADN, através da inativação de genes “promotores” do cancro. Idealmente devem ser confecionados a vapor e sem adição de bicarbonato, para não reduzir o seu potencial nutritivo. Com todos estes benefícios de certeza que vai querer incluir frequente! Serviço de Nutrição Solinca Bibliografia http://portfir.insa.pt/. (2020, Abril 17). Retrieved from Portfir: http://portfir.insa.pt/foodcomp/food?13625

Ler mais