Sem fidelização. Para sempre!

Chegar, treinar e ganhar!

+ Oferta inscrição
+ Acesso transmissível ao agregado familiar

Saiba mais
NOVO SOLINCA LIGHT
SOLINCA ESTORIL

DESDE 2,99€ POR SEMANA + OFERTA INSCRIÇÃO

Saiba mais

INSCREVA-SE NOS GINÁSIOS SOLINCA

Treine aqui. Ganhe ali.

GANHE 5€ POR SEMANA EM CARTÃO CONTINENTE SEM FIDELIZAÇÃO.

solinca campanha continente selo 29082022

Mapa
de Aulas

Últimos artigos

6 Alimentos bloqueadores de apetite

6 Alimentos bloqueadores de apetite

Após o período de festas o mais comum é pensar como vai dar a volta aos excessos da época festiva. Assim, saiba que alguns alimentos podem ser seus aliados nesta fase, sendo eles alimentos com baixo valor energético, isto é, com poucas calorias e em simultâneo saciantes pelas suas características nutricionais. Como sugestões de alimentos: Tremoços Tomate cherry Cenoura Pepino Mirtilos Gelatina sem adição de açúcar Todos estes alimentos têm em comum a elevada percentagem de água que auxilia no aumento da saciedade. No caso da gelatina é importante realçar a presença de colagénio que auxilia no fortalecimento da pele, unhas, ossos e cabelos, sendo uma mais-valia para o organismo. Os tremoços são um aperitivo interessante pela quantidade de proteína, e por serem pobres em gordura. Para além disso, a fibra presente nos tremoços (sobretudo se consumidos com casca) e nos restantes alimentos, exceto a gelatina, aumenta a saciedade e reduz o apetite, fazendo com que se sinta com saciedade por mais tempo, diminuindo dessa forma a ingestão de calorias em excesso. Assim, é importante alimentar-se bem optando pelas melhores escolhas para uma alimentação saudável não só nesta fase do ano, mas durante todo o ano! Inês Albuquerque, CP 3378N Nutricionista Solinca Classic

Ler mais
Pao de milho de Marrocos

Pão de milho de Marrocos

Esta receita é uma excelente opção para refeições como o pequeno-almoço ou lanches. Uma vez que é rica em hidratos de carbono de absorção lenta e fibras, vai auxiliar o transito intestinal e ainda ajudar a manter os níveis de energia e saciedade por intervalos mais longos de tempo. Ingredientes 500 g de farinha de milho 150 g de farinha de trigo 1 copo de sêmola de milho 1 c. de chá de sal fino 1 c. de sopa de azeite 1 c. de chá de fermento 1 c. de chá de açúcar Água morna Instruções Comece por colocar num recipiente de vidro ou barro de tamanho médio a farinha de milho e a farinha de trigo, misture-as bem e faça uma cova no centro; De seguida, adicione à mistura anterior o sal, o fermento, o açúcar e um pouco de água morna e envolva tudo muito bem; Junte progressivamente pequenas quantidades de água até a massa ficar homogénea e fofa, e amasse bem (durante cerca de 15 minutos); cubra o recipiente com panos ou película aderente para possibilitar a massa levedar; Depois da massa crescer, retire-a do recipiente e coloque-a sobre uma mesa previamente polvilhada com um pouco de farinha para não aderir à superfície; Espalhe a massa com as suas mãos de modo a moldá-la com o formato arredondado de pizza, e vá polvilhando a mesma com a sêmola de milho; Após moldar a massa, deixe-a levedar novamente cerca de 15 minutos; Durante este período de espera pode pré-aquecer o seu forno a 180ºC; Após a massa levedar, coloque-a num tabuleiro para ir ao forno, e com uma faca, trace linhas cruzadas no topo da massa do pão; Coloque o tabuleiro no forno e deixe cozer durante aproximadamente 25 minutos; Após estar cozinhado, retire do forno e deixe arrefecer; Para o conservar coloque num recipiente fechado ou congele para ir usufruindo do seu pão caseiro por mais tempo. Serviço Nutrição Solinca

Ler mais
Importancia da avaliacao fisica inicial

Importância da avaliação física inicial (AFI)

Começar uma atividade física e tirar de vez o corpo da inércia é fundamental para garantir uma vida mais saudável, mas isso todas as pessoas sabem. Contudo, é preciso entender e conhecer as limitações do nosso corpo, descobrir aptidões biológicas e fisiológicas, compreender as suas necessidades e assim fazer as atividades certas, de acordo com o objetivo. Além disso, a avaliação física é necessária para acompanhar a evolução dos resultados. Praticar uma atividade física é sempre saudável. Porém, para mergulhar no mundo dos exercícios é preciso cautela, mesmo que a atividade seja apenas uma corrida na praia. Todavia pode ser autônomo e independente, se tiver tudo bem e ter o bom senso de começar devagar, obviamente que o resultado seria melhor se a pessoa tivesse um acompanhamento especializado. Haverá sempre profissionais dispostos a ajudar. Por ser uma importante aliada dos resultados, a avaliação física não deve ser feita, em nenhuma hipótese, por qualquer pessoa. É necessário que um profissional qualificado esteja à frente desse procedimento, pois numa avaliação de qualidade, alguns critérios e protocolos devem ser utilizados, para fornecer dados quantitativos e qualitativos. Vários são os métodos que podem ser utilizados num processo de avaliação física, podemos citar alguns como: Questionário de prontidão para a Atividade Física (PAR-Q) – Este questionário tem o objetivo de identificar as necessidades de avaliação por um médico antes do início da atividade física. Anamnese – Onde é analisada a condição de saúde do aluno, hábitos, disponibilidade de dias e tempo disponível para treino, etc. Composição Corporal – Utilizado para medir o peso do corpo, altura, índice de massa corporal, massa muscular, massa gorda, medidas e circunferências, etc. Nutricional – Nesta avaliação é analisado a quantidade de nutrientes inseridos na dieta do aluno com o objetivo de descobrir se estes são consumidos na quantidade suficiente para a realização de uma atividade física ao encontro dos objetivos do indivíduo, etc. Quanto mais informações fornecidas numa avaliação física melhor, pois dessa forma o profissional, entre outras coisas, pode identificar possíveis fatores de risco e desenvolvimento de doenças, também para que o profissional possa elaborar o plano de treino adequado ao objetivo e limitações que cada um possui. Quando fazer uma nova avaliação física? Em curto período acaba por não ter um resultado significativo, porque não deu tempo para que o corpo respondesse aos estímulos. Por outro lado, quando avalia com um espaço muito grande acaba por perder as mudanças. Então, o ideal é que a avaliação seja feita de dois a três meses. Lembrando que a avaliação é feita periodicamente para corrigir e acompanhar o processo. Avaliação física é imprescindível antes do início de qualquer atividade física. Eriksson Évora (Instrutor Solinca Vasco da Gama)

Ler mais