Loading...

Stress, cortisol e alimentação

02.09.2020 0

O stress é uma resposta fisiológica e comportamental normal a algo que aconteceu ou está para acontecer e nos faz sentir ameaçados ou que, de alguma forma, perturba o nosso equilíbrio. A relação entre o stress e o comportamento alimentar é complexa podendo levar tanto à diminuição como ao aumento da ingestão de alimentos.

Hoje em dia, a alimentação é mais do que uma via de satisfação das necessidades básicas. Também é considerada uma fonte de prazer, forma de relaxar, de convívio e como escape de tensões emocionais e problemas – a chamada “fome emocional”. As pessoas quando tendem a comer compulsivamente nos períodos de maior tensão e stress, a alimentação passa a funcionar como forma de alívio. A explicação para este facto pode ser pelo alimento apresentar um estímulo prazeroso, conferindo sensações positivas e distraindo dos estímulos negativos.

Para outros, a alimentação surge quase como uma obrigação, principalmente, nas fases de maior stress, derivando essa repulsa de um conjunto de processos fisiológicos de resposta provocado por este. De facto, a alimentação é um dos aspetos que sentimos e acumulamos diariamente, não tendo as mesmas consequências em todas as pessoas, mas algo em comum, que é a alteração no normal funcionamento do organismo, derivado de excesso de nutrientes ou da sua ausência.

Um dos fatores relevantes e com impacto na presença do stress é a diminuição do número de horas de sono, que provoca alterações a nível hormonal, nomeadamente com as hormonas responsáveis pela regulação do apetite, grelina e leptina. Há assim maior produção gástrica de grelina, e menor produção de leptina, o que se traduz em maior apetite durante o dia.

Para além disso, períodos de grande stress resultam em níveis elevados de cortisol – a chamada “hormona do stress”- aumentando a ingestão alimentar por alimentos com maior quantidade de açúcar, causando uma maior acumulação de gordura, por exemplo, na zona abdominal, coxas e zona do tricípite.

Assim, é importante manter um estilo de vida ativo, ambiente calmo para que seja possível ter uma mente sã em corpo são, e uma alimentação equilibrada e variada, com alimentos pouco processados.

Nutricionista Inês Albuquerque (3378N)