Solinca

Blog

Últimos artigos

mitos alimentacao

Mitos sobre Alimentação

Dieta saudável é um dos temas mais discutidos atualmente e talvez por isso vários mitos sobre alimentação acabam por surgir. Muitos deles são tão antigos e enraizados que se torna difícil fazer as pessoas mudarem de ideias.   Comer ananás após as refeições faz com que a gordura não seja absorvida O ananás quando consumido após as refeições auxilia no processo digestivo, mas não diminui os valores calóricos nem interfere na absorção das gorduras das refeições.   O ovo aumenta o colesterol? O ovo, por conter na gema aproximadamente 213mg de colesterol, foi considerado um vilão da dieta e a sua recomendação foi limitada durante muito tempo. Hoje, muitos estudos demonstram uma relação inversa entre o consumo de ovo e aumento de colesterol e ainda enfatizam os benefícios que podem trazer à saúde, entre eles memória, capacidade cognitiva e formação de novos neurónios. Estudos científicos comprovam que as doenças cardiovasculares estão mais relacionadas com as complicações hereditárias e maus hábitos alimentares, como ingerir gorduras saturadas, principalmente as trans, do que com os níveis de colesterol dos ovos.   Preferir pão integral ajuda a emagrecer Se for escolher entre o pão integral ou o branco, prefira o integral. Na verdade, ambos têm a mesma quantidade de calorias, ao contrário do que muitos acreditam, mas a vantagem é que o integral apresenta mais fibras e micronutrientes. As fibras contribuem para a saciedade e melhoram o funcionamento do intestino.   Dieta sem glúten pode melhorar a saúde Cada vez mais se ouve falar nas dietas sem glúten. Elas são destinadas exclusivamente a pessoas com doença celíaca e intolerância ao glúten, porém, estão cada vez mais em evidência e a ser utilizadas até mesmo por quem não precisa. No entanto, há pouca evidência (quase nenhuma) de que evitar o glúten faz bem para a população em geral.   O sal marinho é mais saudável que o sal de mesa (refinado) São obtidos de forma diferente, mas ambos têm o mesmo teor de sódio (575 miligramas por colher de chá) e podem vir a provocar pressão arterial elevada na mesma proporção.   Comer cenoura melhora a visão Embora a cenoura seja rica em betacaroteno, um componente da vitamina A, ela não tem ação direta sobre a visão   Os nutrientes da batata estão todos na casca Embora ela seja, sim, nutritiva, apenas 20% dos nutrientes encontrados no alimento integral se encontra na casca.   Bebidas com gás causam descalcificação óssea Existe a crença de que o gás torna o sangue mais ácido, contribuindo para a dissolução gradual da massa óssea. Na realidade, o que ocorre com a ingestão de bebidas gaseificadas é a fixação do dióxido de carbono pelos glóbulos vermelhos que, sendo transportado para os pulmões, é trocado por oxigénio. A própria digestão dos alimentos gera a maior parte de dióxido de carbono transportado pelo sangue.   Os vegetais perdem nutrientes quando congelados Congelar o alimento mantém-no mais próximo do seu estado natural e desta forma mantem os nutrientes. Além disso, a baixa temperatura impede a ação dos microorganismos.   Beber água durante a refeição engorda A água não engorda, pois não possui calorias. A bebida em excesso durante as refeições dilui os sucos gástricos, com isso dificultando a digestão. Também pode dilatar o estômago, aumentando a fome nas próximas refeições.   Alimentos integrais não engordam Os alimentos integrais possuem as mesmas ou até mais calorias que os alimentos refinados. A única diferença é que são ricos em vitaminas, minerais e fibras. Saciam mais e são absorvidos pelo corpo mais lentamente. Mas se forem consumidos em excesso, também podem aumentar o peso.   Cerveja aumenta a barriga Depende de cada pessoa, se possui tendência em acumular gordura na região abdominal ou não (genética). Geralmente o aumento da barriga acompanha o aumento de peso, causado pela ingestão de calorias superiores às necessidades diárias individuais de cada organismo. Não é a cerveja que vai determinar se a pessoa terá barriga ou não, e sim todo o conjunto da alimentação   Pão torrado engorda menos que o pão fresco Não. Podem apresentar as mesmas calorias. A única diferença é que perde água e fica mais seco, dando a sensação de maior saciedade. Interessante nas dietas de emagrecimento.   Não se deve beber às refeições Até 1 copo de 200ml não atrapalhará a digestão. O recomendado é beber água. Já refrigerantes ou bebidas com gás são ricas em fósforo e em geral possuem cafeína que prejudicam a absorção do cálcio, do ferro e das vitaminas da refeição.   Comer rápido engorda A velocidade da ingestão de alimentos não determina o engordar. O que acontece é que a pessoa ao ingerir alimentos tão rapidamente e ao não ficar satisfeita, acaba por consumir mais sem dar por isso.

Ler mais
artigo o as pessoas

O que não precisa de estar no frigorífico e que a grande maioria das pessoas coloca

Ao contrário do que se pensa, nem todos os alimentos devem ser colocados no frigorífico, já que o frio pode alterar o seu sabor e as suas propriedades organolépticas. Saiba quais os alimentos que devem ficar de fora.   Vou apresentar os alimentos que surpreendentemente são melhores quando os tiramos do frigorífico: 1. Ovos Já reparou que no supermercado os ovos não estão refrigerados? Igualmente também em casa não precisa de mantê-los no frigorífico. A forma como os ovos que compramos são processados faz com que não corram o risco de desenvolver salmonela à temperatura ambiente. 2. Manteiga Um dos alimentos mais discutidos na questão “armazenamento” é a manteiga. Devemos mantê-la dentro ou fora do frigorífico?   Tal como acontece com muitos debates culinários, não há uma resposta definitiva para esta questão. De acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA, deve armazenar a manteiga na sua embalagem no frigorífico e passá-la para fora apenas 10 a 15 minutos antes de usá-la.   Apesar de ser um subproduto lácteo, a manteiga pode igualmente ser guardada à temperatura ambiente sem que isso afecte significativamente a sua longevidade.   Se não usar a manteiga com muita regularidade e desejar conserva-la por um maior período de tempo, mantenha a embalagem no frigorífico e vá retirando para uma manteigueira pequenos pedaços à medida que for consumindo. 3. Mel O mel é dos alimentos com maior longevidade quer refrigerado quer à temperatura ambiente. Neste caso, colocar o mel no frigorífico acaba por ser contra producente pois faz com que ganhe cristais sólidos mais difíceis de dissolver. 4. Bolos A maioria dos bolos quando colocados no frigorífico seca mais rapidamente. Os bolos sem recheio ou apenas com cobertura de açúcar podem ser guardados em tupperwares ou caixas herméticas à temperatura ambiente por cerca de 3 dias sem se estragarem e mantendo a sua humidade. Para preservar bolos durante mais tempo pode também colocá-los no congelador. 5. Abacate Se comprar abacates maduros e não quiser consumi-los de imediato, não deve colocá-los no frigorífico para “aguentarem mais tempo”. Opte por conservá-los num lugar fresco, com pouca luz. Se colocar os abacates no frigorífico, estes vão ficar negros e duros como uma pedra. 6. Banana Tal como abacate, só se devem colocar bananas maduras no frigorífico. O frio inibe o processo de amadurecimento da banana e se elas forem colocadas muito verdes acabam por se estragar sem atingir o grau de amadurecimento ideal. 7. Melão Para que o melão se mantenha doce e saboroso ele só deve ser colocado no frigorífico depois de aberto. 8. Tomate O tomate perde todo o seu sabor no frigorífico.   O ar frio do frigorífico interrompe o processo de amadurecimento que é precisamente o que dá ao tomate mais sabor. O frigorífico também altera a textura do tomate. De acordo com Harold McGee no livro “On Food and Cooking”, a temperatura fria rompe as membranas no interior dos frutos, deixando-os“farinhentos”. Mantenha os seus tomates numa tigela ou cesta em cima do balcão da cozinha. 9. Manjericão O Manjericão murcha mais rapidamente se deixado no frigorífico e também absorve todos os cheiros das comidas à sua volta. É melhor guardá-lo fora, num copo de água fresca, como uma flor recém-cortada. Se deseja armazenar manjericão por longo tempo, é recomendável fervê-lo e congelá-lo. 10. Batatas Guardar batata na temperatura fria do frigorífico vai transformar o amido em açúcar mais rapidamente, de modo que vai ficar com uma batata doce e dura. Em vez de colocar as batatas no frigorífico, guarde-as num saco de papel num local fresco, mas não frio. Sacos de papel funcionam melhor do que os de plástico porque deixam a batata respirar melhor, não apodrecendo tão rápido. Tudo isto vale para a batata-doce também. 11. Cebolas Se guardar as cebolas no frigorífico, a humidade acabará por deixá-las macias e a cheirar a mofo. Mantenha as cebolas num lugar fresco e seco. Vale a pena mencionar que cebolas devem ser mantidas separadas das batatas; quando armazenadas em conjunto, ambas se deterioram mais rapidamente. 12. Alho Quando coloca os alhos no frigorífico, eles vão começar a secar. Para evitar que isso aconteça, armazene-os num saco num lugar fresco e seco. 13. Pão O pão no frigorífico seca rapidamente e fica rijo. É preferível guardá-lo num saco de pano para evitar que fique duro. Se não o consumir nos dias seguintes à compra, a melhor opção é cortá-lo em fatias, envolvê-lo em papel plástico para conservar a sua humidade e congelá-lo. Quando o retirar do congelador deve deixá-lo descongelar antes de o comer. 14. Azeite Deve armazenar o azeite num local fresco e escuro, mas não no frigorífico, onde irá condensar e adquirir uma consistência dura, quase como a da manteiga. 15. Café Se deixar café no frigorífico, vai perder o sabor e assumir alguns dos odores de outros alimentos no local. Deve armazenar café num local fresco e escuro, onde irá manter o sabor e a frescura. A luz e o calor são “os principais inimigos do café.” 16. Frutas tropicais: abacaxi, banana, papaia As baixas temperaturas anulam as enzimas que permitem que as frutas tropicais como o abacaxi, a banana e a papaia amadureçam. O frio faz com que sua polpa fique mole e que a sua pele fique negra. Segundo o especialista em nutrição McGee, esses frutos estão habituados a temperaturas mais altas, por isso não é aconselhável armazená-los a temperaturas abaixo dos 10 °C. 17. Chocolate Quantas vezes colocaram um chocolate no frigorífico para que este não derretesse com o calor? Um dos alimentos que mais dúvidas podem levantar sobre a conveniência de colocá-lo ou não no frigorífico é o chocolate. No entanto, os especialistas são muito claros, o chocolate não deve ser colocado no frigorífico, a não ser que tenha recheio de leite ou esteja muito calor.   O frio faz com que o chocolate ganhe uma espécie de revestimento branco, o que significa que há alteração do seu sabor e textura. O ideal é comprar um chocolate e

Ler mais
celulite salvacao

A celulite tem salvação?

A celulite é, na verdade, uma inflamação do tecido subcutâneo ou tecido adiposo, onde as células gordas sofrem um processo de dismorfia, ou seja de alteração da boa morfologia, apresentando excesso de gordura no seu interior e deformidade da sua parede.   A solução do problema só é possível com um tratamento multifatorial, visto na verdade tratar-se de um processo fisiopatológico.   Pelo menos oito em cada dez mulheres têm um problema estético chamado tecnicamente de lipodistrofia ginóide – vulgarmente chamada celulite. Algumas estimativas apontam para um número na ordem dos 95%. Por que é que quase todas as mulheres a têm? Quais são as causas? – Existe um fator preponderante na incidência da celulite no sexo feminino e deve-se aos estrogénios, sendo que esta hormona está diretamente envolvida no processo desta inflamação. – Depende também de fatores genéticos: existe uma predisposição familiar e pessoal, uma tendência natural ao edema (ou a congestão com dificuldade do retorno da linfa), à formação de varizes, o que leva a formação de um processo inflamatório importante. – Além disso, as mulheres brancas caucasianas têm mais celulite que as mulheres asiáticas e negras.   – A celulite pode ter como causa também problemas microcirculatórios. Sabe-se que 70% das mulheres que apresentam celulite podem apresentar também alterações vasculares principalmente nos membros inferiores. Que fatores proporcionam o aparecimento da celulite? – Má alimentação   – Sedentarismo (a falta de atividade física)   – Mau funcionamento intestinal   – Baixa ingestão de líquidos   – Abuso no consumo de produtos industrializados   – Sal   – Alimentos ricos em sódio, açúcar, gorduras   – Metabolismo lento   – Pílula anticoncepcional   -Tratamentos com hormonas à base de estrogénio   -Alterações da tireóide (hipotireoidismo)   -Excesso de peso ou pessoas com peso normal e com altas taxas de gordura (índice de massa corporal desequilibrada). – Fatores de alteração das actividades hormonais: gravidez, pré-menopausa, stress com aumento do cortisol e o cigarro Quais as áreas mais afetadas? – As regiões da anca, dos glúteos, das coxas principalmente a face interna da coxa e a região posterior, abdómen inferior e braços. Tem cura? Não podemos dizer que a celulite tem cura, mas podemos dizer que tem controlo e melhoria. No entanto depende muito da qualidade de vida da pessoa, do momento que está a viver, da qualidade das horas de sono, da quantidade de cortisol que está a ser libertada na corrente sanguínea.   O Ideal é orientar essas pessoas no sentido de estarem em constante vigilância com a sua alimentação (retirando o excesso de sódio, sal e açúcar), com a prática de exercícios físicos, com a ingestão de água, de pelo menos 1,5 a 2 litros por dia, para ajudar na liberação dessas toxinas que formamos e temos muita dificuldade em libertar e que trazem mais inflamação ao tecido gordo.   De salientar o facto de ser muito mais difícil tratar a celulite quando esta está conjuntamente relacionada à gordura, porque o processo todo acontece no tecido adiposo. Só o simples fato da pessoa emagrecer vai garantir uma melhoria no quadro da celulite. Em que apostar para melhorar? – Alimentação correta + hidratação bem como no exercício físico correto   Podendo a celulite ser considerada uma inflamação a nível celular e sabendo que alguns alimentos têm ação anti-inlamatória, podemos dizer que podem conseguir ajudar a amenizar o quadro, em parceria com a água, que diminui a retenção de líquidos.   Os principais alimentos anti-inflamatórios são aqueles que são ricos em flavonóides (as frutas vermelhas e as cítricas, como a uva, a maçã, o aipo e a salsa), em licopeno (tomate, goiaba e melancia), no gengibre, em gorduras monoinsaturadas (azeite extravirgem e do abacate), em ômegas-3 e 6 (salmão, sardinha, sementes de linhaça e chia) e em selénio (castanha-do-pará).   Podemos também deitar mão dos cereais integrais (aveia e quinoa) e tubérculos , que por serem alimentos de baixo índice glicémico, contêm açúcares, que entram de forma mais lenta na célula, reduzindo o risco de ocorrer acúmulo de gordura e, portanto, a celulite.   As frutas cítricas e vermelhas, também são ricas em antioxidantes, ou seja, combatem os radicais livres, impedindo a liberação de toxinas pelo organismo, o que piora o aspecto da celulite.   Não pode faltar a água. Beber 2 litros por dia elimina toxinas e auxilia a circulação. Alimentos ricos em água (como melancia, melão, abacaxi, alface, alcachofra, pepino e beterraba) ajudam bastante, mas não substituem o consumo da mesma.   Para além disso existem sempre tratamentos que podem ser levados a cabo, uns com mais eficácia do que outros, mas que podem ajudar a minorar o aspeto inestético da celulite.   Temos:   – Drenagem linfática   – Radiofrequência   – Mesoterapia   – Endermologia   – Massoterapia manual ……   – Cremes??? (somente o uso desses cremes não conseguem resolver ou curar a celulite, sendo mais um coadjuvante e uma forma de manutenção, prevenção e controlo). A cafeína é uma substância muito utilizada, presente em vários cremes industriais, em concentrações diferenciadas, muitas vezes em associações que aumentam o processo de melhoria do retorno venoso.

Ler mais